Vacina para HPV no SUS

4 de agosto de 2013

O HPV (papilomavírus humano), nome genérico de um grupo de vírus que engloba cerca de cem tipos diferentes, pode provocar a formação de verrugas na pele, e nas regiões oral (lábios, boca, cordas vocais, etc.), anal, genital e na uretra.

É a primeira vez que a população terá acesso gratuito a uma vacina que protege contra câncer. A meta é vacinar 80% do público-alvo, que atualmente soma 3,3 milhões de pessoas. O vírus HPV é responsável por 95% dos casos de câncer de colo do útero, segundo que mais atinge mulheres, atrás apenas do mamário.

”Está é mais uma medida para enfrentarmos o problema do câncer de colo do útero, um problema que ainda é grande no país, em especial na região norte. Vamos preparar muito bem este público (meninas de 10 e 11 anos), suas famílias, e reforçar a estratégia envolvendo as escolas e os professores para provocar uma grande sensibilização”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Ele destacou ainda que a vacinação reduz a circulação do vírus no país.

A vacina que estará disponível na rede pública é a quadrivalente, usada na prevenção contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer. No escopo do acordo entre Ministério da Saúde e os fabricantes da vacina – Butantan e Merck Sharp & Dohme (MSD), que atuarão em parceria tecnológica – está prevista a possibilidade de uso da versão nonavalente, que agregará outros cinco sorotipos à vacina.

A vacina para prevenção da doença tem eficácia comprovada para pessoas que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus. A escolha do público-alvo levou em consideração evidências científicas, estudos sobre o comportamento sexual e a avaliação de especialistas que atuam no Comitê Técnico Assessor de Imunizações (CTAI) vinculado ao Ministério da Saúde.

Fonte: Ministério da Saúde

HPV está ligado a um terço dos casos de câncer de garganta

4 de agosto de 2013

Vírus é conhecido por se espalhar através do contato genital ou oral.

Estudo que quantifica a ligação mostrou ‘resultados impressionantes’.

Veja a notícia em Globo.com

Resultados da colposcopia

31 de maio de 2012

Quais são os resultados da colposcopia?

O que significam? Clique na figura para saber mais.

Resultados da Colposcopia

Resultados da Colposcopia

O que é a colposcopia?

23 de abril de 2012

Colposcopia é um exame que permite visualizar a vagina e o colo do útero através de um aparelho chamado COLPOSCÓPIO. Estes exames são grandes aliados no diagnóstico e tratamento do HPV, Human Papiloma Virus, da vagina e do colo do útero. A colposcopia é indicada nos casos de resultados anormais do exame de papanicolaou para se identificar as lesões precursoras do câncer de colo de útero.
Este aparelho permite o aumento de 10 a 40 vezes do tamanho normal.
O exame é realizado no próprio consultório médico com a paciente na mesa de exame. Após colocar o espéculo vaginal o médico examina a vulva, a vagina e o colo do útero com o colposcópio.Colposcopia

Exame de Papanicolaou é recomendado para todas as mulheres

26 de dezembro de 2011

Um extenso estudo envolvendo 45 mil mulheres mostrou que o teste para detecção do DNA do vírus HPV, associado ao exame preventivo ginecológico, é mais eficiente para o diagnóstico precoce das lesões que podem levar ao câncer do colo do útero em relação ao papanicolau-padrão. O trabalho, realizado por uma equipe da VU University Medical Centre, em Amsterdam, acompanhou as mulheres por cinco anos e é o mais consistente publicado até hoje demonstrando essa correlação. O estudo foi publicado na revista ‘The Lancet Oncology’

Leia mais

Mais da metade dos homens está contaminada com o HPV

9 de março de 2011

Cerca de 50% dos homens que participaram de um estudo populacional estavam infectados com o papilomavírus humano (HPV, na sigla em inglês). O trabalho, publicado na revista científica The Lancet, analisou voluntários saudáveis de três países: Brasil, México e Estados Unidos.

O resultado surpreendeu os especialistas, pois revelou uma prevalência muito maior que a encontrada em estudos semelhantes com mulheres, quando o porcentual de infecção pelo vírus não ultrapassa 20%.

Leia a reportagem completa em http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110301/not_imp685854,0.php

Leia mais em http://www.colposcopia.com.br/hpv-homem.htm

Estudo sugere ligação entre HPV e câncer na boca e na garganta

30 de outubro de 2010

Vírus pode ser transmitido durante relação sexual ou pelo beijo.
Um estudo do governo americano relacionou o aumento nos casos de câncer oral no mundo, com a contaminação pelo vírus do HPV(papiloma vírus humano, na sigla em inglês), que pode ser contraído por meio de relações sexuais ou mesmo pelo beijo.

Leia  a notícia

Homens também têm HPV

9 de agosto de 2010

O HPV é responsável por lesões conhecidas como papilomas e, no caso dos tipos severos, pode causar tumores malignos não só em regiões genitais como vagina e pênis, mas também na boca, faringe e no ânus.

Alerta aos homens

Hausen destaca que os homens, em geral, não estão informados quanto ao perigo de contrair o vírus. Para o médico, é preciso mais responsabilidade por parte da ala masculina.

“Os homens precisam entender que eles também transmitem e recebem o HPV. É uma questão de solidariedade entre gêneros, é preciso evitar práticas que levem a infecções”  Harald zur Hausen, Nobel de Medicina  pela ligação do HPV com câncer de colo uterino

Segundo o médico, há casos como o tumor maligno no ânus que aparecem com mais frequência em homens do que em mulheres, manifestados pelo mesmo tipo de infecção do HPV.

Notícia publicada no Portal G1

HPV em homens

8 de julho de 2010

Leia esta interessante matéria publicada em um site de Portugal:

http://medicosdeportugal.saude.sapo.pt/action/2/cnt_id/3265/

HPV no homem

HPV no homem

Biópsia de colo do útero

3 de julho de 2010

Durante a colposcopia se forem encontradas lesões do colo do útero poderá ser feita uma biópsia de colo do útero. O material obtido é enviado para exame anatomopatológico.

Biópsia de colo do útero

Biópsia de colo do útero